Abdul Ghani Baradar chefiou equipe que negociou acordo de paz com os EUA e cessar-fogo com o antigo governo afegão. Preso em 2010 no Paquistão, ele foi solto em 2018 a pedido de Trump.


Mullah Abdul Ghani Baradar, um dos cofundadores do Talibã e chefe político do grupo extremista, que negociou o acordo de paz com os Estados Unidos, voltou ao Afeganistão após dez anos.

Baradar fazia parte da equipe que negociava em Doha, no Catar, um cessar-fogo com o antigo governo afegão e desembarcou na terça-feira (17) em Kandahar, a segunda maior cidade do Afeganistão.

Ele havia sido preso em 2010 em Karachi, no sul do Paquistão, e libertado em 2018, a pedido do então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para participar das negociações de paz em Doha.